expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Bulbophylum louis sander

Bulbophylum louis sander

Ambiente: Aprecia ambientes quentes e com bastante umidade.

Luminosidade: Meia-sombra. Pode ser cultivado sob árvores mais copadas ou usando-se telado com proteção de 70%.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Características: É uma orquídea com hábitos epífitas. É um híbrido primário, resultado do cruzamento de duas espécies: Bulbophylum longissimum e Bulbophylum ornatissimum. Possui pseudobulbos cônicos, sulcados, com cerca de 3 centímetros de comprimento, amarelo-esverdeados, encimados por uma folha lanceolada, verde-clara.

Tipo de substrato: Pode ser cultivada diretamente em troncos de árvores, usando-se casca de peroba ou cachepôs de madeira com uma mistura de casca de peroba ou pinho com fibra de casca de coco.

Regas: Diárias. É muito importante manter a umidade do local.

Doenças e pragas: É uma orquídea bastante resistente à doenças. As pragas mais comuns são os pulgões, principalmente nas fases de brotação e de floração. O controle pode ser feito manualmente ou usando-se detergente líquido diluído em água.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Adubação: Deve ser feita quinzenalmente. Use NPK 20-20-20 ou outro adubo com macronutrientes equilibrados e com boa dosagem de micronutrientes como ferro e zinco. Jamais exceda a dosagem recomendada pelo fabricante.

Floração: Ocorre no final do verão e início do outono. Emite uma haste floral na base do pseudobulbo, portando até 7 flores com todos os segmentos róseos, com estrias levemente púrpura e detalhe amarelo no labelo. Seu formato é cônico.

Status ecológico: Como é um híbrido, não corre risco de extinção.

Abraço orquidófilo!

Nenhum comentário: