expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Cattleya portia

Cattleya portia

Ambiente: Quente e úmido.

Luminosidade: É importante que varie entre 50% e 70%. 


    Foto: Maria do Carmo Silva


Características: É uma orquídea epífita, híbrido primário entre Cattleya labiata e Cattleya bowringeana. Possui pseudobulbos claviculados com cerca de 25 centímetros de comprimento, encimados por duas folhas lanceoladas, coreáceas, verde-brilhantes.

Tipo de substrato: Pode ser cultivada diretamente em troncos de árvores, em tocos de madeira ou em cachepôs de madeira com uma mistura de fibra de casca de coco e casca de peroba ou pinho.

Regas: Diárias.

Doenças e pragas: As doenças mais comuns são aquelas causadas por fungos como a "ferrugem" e a "podridão-negra". A primeira, apresenta manchas amarelo-amarronzadas nas folhas, bem semelhantes ao ferrugem. A segunda, apresenta enegrecimento e amolecimento das folhas e pseudobulbos, normalmente evolui de maneira mais rápida. Em ambas, o ideal é cortar a parte afetada, isolar das demais plantas e tratar com fungicida específico, recomendado por um agrônomo.
As pragas que mais atacam as Cattleyas são os pulgões e cochonilhas. Os pulgões podem ser combatidos manualmente ou usando-se detergente líquido diluído em água. As cochonilhas podem ser combatidas usando-se óleo de nim ou inseticida piretroide.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Adubação: Utilize NPK 10-10-10 ou outro adubo com macronutrientes equilibrados e com boa dosagem de micronutrientes como zinco e ferro, quinzenalmente. O importante aqui é a regularidade. Nunca exceda a dosagem recomendada pelo fabricante.

Floração: Ocorre no fim do verão e início do outono. Emite uma haste floral no ápice dos pseudobulbos, portando até 6 flores de 10 centímetros de diâmetro, com pétalas e sépalas róseas e labelo de mesma cor com detalhe branco-amarelado no centro.

Status ecológico: Como é produzida em laboratório, não encontra-se em extinção.

Abraço orquidófilo!

Nenhum comentário: