expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Polystachia vulcanica

Polystachia vulcanica

Origem: Ruanda, Uganda e Zaire.

Ambiente; Quente, úmido e bem ventilado.


    Foto: Maria do Carmo Silva


Luminosidade: Sombra a meia-sombra.

Características: É uma orquídea epífita, com pseudobulbos pequenos, meio achatados nas laterais, verdes-amarelados, folhas lanceoladas, vincadas, coriáceas, verdes-claras a verdes-brilhantes, dependendo da luminosidade.

Tipo de substrato: Pode ser plantada em vasos ou cachepôs de madeira com uma mistura de fibra de casca de coco e casca de peroba ou pinho.

Regas: Diárias.

Doenças e pragas: Pode ser atacada por doenças fúngicas como a "podridão-negra" ou a "ferrugem". O melhor a fazer é fazer uma poda da parte afetada, isolar a planta e tratar com um fungicida específico, recomendado por um agrônomo. Como preventivo use um grama de sulfato de cobre por um litro de água, juntamente com a adubação.
As pragas mais comuns são as cochonilhas e pulgões. Para as primeiras, utilize inseticida piretroide. Para os segundos, use detergente líquido, diluído em água.



    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Adubação: Use NPK 10-10-10 ou qualquer outro adubo com macronutrientes equilibrados e com boa dosagem de micronutrientes como o zinco e o ferro, por exemplo, quinzenalmente.

Floração: Ocorre durante todo o ano. Emite uma pequena haste floral que pode ter até 6 flores. Estas abrem uma por uma. Possuem sépalas e pétalas brancas e labelo lilás.

Status ecológico: Sem risco de extinção.

Abraço orquidófilo!