expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

terça-feira, 15 de julho de 2014

Hadrolaelia praestans

Hadrolaelia praestans

Sinônimos botânicos: Laelia praestans.

Origem: Brasil, no estado de Minas Gerais.

Ambiente: Média temperatura e locais com boa umidade noturna.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Luminosidade: Média. Pode ser cultivada sob árvores mais frondosas ou sob telado com proteção entre 50% e 70%.

Características: É uma orquídea epífita, com pseudobulbos delgados, com cerca de 8 centímetros de comprimento, com uma folha lanceolada de mesma medida, verde-brilhante.

Tipo de substrato: Pode ser cultivada diretamente no tronco de árvores, em toquinhos de madeira, em vasos cerâmicos ou cachepôs de madeira com casca de peroba ou pinho.

Regas: Em dias frios, uma vez por dia, e em dias quentes, duas vezes por dia.

Doenças e pragas: As doenças mais comuns são causadas por fungos como a "podridão-negra" ou a "ferrugem". Se o ataque for brando, corte fora a parte afetada e use fungicida específico, recomendado por um agrônomo. Se o ataque for intenso, elimine sua planta, inclusive, queimando-a. recomendamos sempre, como preventivo, usar sulfato de cobre em doses homeopáticas juntamente com a adubação.
As pragas mais comuns são as cochonilhas e pulgões, sendo que a primeira faz sempre um estrago maior e é de mais difícil combate. faça primeiramente um combate manual. Se o ataque for intenso use inseticidas piretróides, encontrados em qualquer loja de produtos agronômicos. No caso dos pulgões uma mistura de água e detergente líquido costuma ser eficiente.



    Foto: Evandro Carlos Ferreira dos Santos


Adubação: Recomendamos sempre, principalmente para iniciantes, o uso de adubo químico com macronutrientes equilibrados, como NPK 10-10-10, por exemplo, de 15 em 15 dias. O importante é manter a constância e obedecer sempre a dosagem recomendada pelo fabricante.

Floração: Ocorre no verão. Emite uma haste floral com até 3 flores de 8 centímetros de diâmetro, com pétalas e sépalas róseo-lilás e labelo em forma de trombeta lilás-púrpura, com o interior amarelo.

Status ecológico: Corre risco de extinção na natureza.

Abraço orquidófilo!

Nenhum comentário: