expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

domingo, 24 de janeiro de 2016

Dendrobium thyrsiflorum

Dendrobium thyrsiflorum

Origem: Himalaia, China, Índia, Myanmar, Tailândia, Laos e Vietnã.

Ambiente: Quente e seco durante o dia e frio e úmido durante a noite.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Luminosidade: Meia-sombra. Pode ser cultivado sob árvores ou usando-se telado com proteção de 50% ou 70%.

Características: É uma orquídea epífita, com pseudobulbos fusiformes, longos, de até 50 centímetros de comprimento, folhas alternadas, imparimpenadas, lanceoladas, verde-brilhantes.

Tipo de substrato: Pode ser plantada diretamente em troncos de árvores, em tocos de madeira ou em cachepôs de madeira com uma mistura de fibra de casca de coco e casca de peroba ou pinho.

Regas: Diárias.

Doenças e pragas: É uma orquídea bastante resistente a doenças, salvo quando seu substrato fica encharcado, quando pode ser acometida de doenças fúngicas como a "ferrugem" ou a "podridão-negra". Nesse caso, a planta deve ser isolada, ter a parte afetada podada e ser tratada com fungicida específico, recomendado por um agrônomo.
As pragas mais comuns são os percevejos e pulgões, principalmente na fase de brotação. Para os percevejos, utilize inseticidas piretroides e para os pulgões pulverize detergente líquido diluído em água.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Adubação: Use NPK 20-20-20 ou qualquer outro adubo com macronutrientes equilibrados e boa dosagem de micronutrientes, quinzenalmente. Nunca exceda a dosagem recomendada pelo fabricante.

Floração: Ocorre no fim do inverno e início da primavera. Emite uma haste floral lateralmente ao ápice do pseudobulbo com até 40 centímetros, portando até 40 flores com pétalas e sépalas brancas e labelo amarelo-ouro.

Status ecológico: Sem risco de extinção.

Abraço orquidófilo!

Nenhum comentário: