expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

domingo, 13 de novembro de 2016

Maxillaria variabilis

Maxillaria variabilis

Origem: Brasil.

Ambiente: Quente, úmido e bem ventilado.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Luminosidade: Sombra a meia-sombra.

Características: É uma orquídea epífita, com pseudobulbos pequenos, cerca de 2 centímetros, folha lanceolada, vincada ao meio, com até 20 centímetros, verdes-brilhantes, formando touceiras.

Tipo de substrato: Pode ser plantada diretamente em troncos de árvores, em tocos de madeira ou em cachepôs de madeira com uma mistura de fibra de casca de coco e casca de peroba ou pinho.

Regas: Diárias.

Doenças e pragas: As doenças mais comuns são as causadas por fungos, como a "ferrugem", por exemplo. Nesse caso, faça uma poda da parte afetada, isole a planta e trate com fungicida específico.
As pragas que mais atacam essa orquídea são os pulgões, principalmente na fase de brotação. Combata usando uma mistura de detergente líquido e água.



    Foto: Maria do Carmo Silva


Adubação: Use NPK 20-20-20 ou outro adubo com macronutrientes equilibrados e boa dosagem de micronutrientes, como o ferro e o zinco, quinzenalmente. Nunca exceda a dose recomendada pelo fabricante.

Floração: Pode ocorrer mais de uma vez por ano, mas é mais exuberante  nos meses de agosto e setembro. Emite uma pequena haste floral, portando uma flor de 2 centímetros de diâmetro, com sépalas, pétalas e labelo amarelos, vináceos, róseos. Essa planta apresenta uma boa variedade de cores.

Status ecológico: Sem risco de extinção.

Abraço orquidófilo!

Nenhum comentário: